Notícia

INTENÇÃO DE COMPRA NO PARANÁ CRESCE EM 2019

quinta, 23 de janeiro de 2020
INTENÇÃO DE COMPRA NO PARANÁ CRESCE EM 2019

A quantidade de análises de crédito realizadas em 2019 aumentaram na comparação com o ano anterior: foram 900 mil consultas a mais, em que estão incluídas todas as diferentes soluções oferecidas pela Faciap, em parceria com o SPC Brasil, às associações comerciais e aos empresários para tornar mais segura a concessão de crédito. O crescimento, igual a 10,66%, foi contabilizado pela Base Centralizadora Faciap (BCF). 

O aumento revela como ocorreu a movimentação no comércio durante o ano. Para o vice-presidente para a Rede de Benefícios da Faciap, Claudenir Machado, os dados demonstram um aumento na intenção de compra entre os consumidores paranaenses. Alguns meses foram melhores do que outros, mas o balanço geral é positivo, de acordo com ele. “O nosso banco de dados, que é utilizado pelos comerciantes e lojistas em consultas de análise de crédito de consumidores, é um reflexo das boas vendas que muitos segmentos registraram”, avaliou Claudenir. 

Dados por região do Paraná

A Faciap também registrou o número de consultas de análise de crédito por região. A de Maringá, representada pela Cacinor, teve um crescimento de 26,65%. Já na de Cascavel, em que está a Caciopar, a alta foi de 4,69%. Na de Londrina, da Cacinp, o aumento foi de 5,21%. A região de Ponta Grossa, da Cacicpar, registrou 5,19% consultas a mais. A de Umuarama, da Cacier, aumentou as análises em 6,36%. Na de Irati, em que está a Cacesul, houve 2,22% de alta. Já na de Wenceslau Braz, da Cacenorpi, foram 9,62% de consultas a mais. E na região de Curitiba, da Cacileste, o crescimento foi de 0,22%.

Também houve regiões que registraram queda nos números. A de Francisco Beltrão, em que está a Cacispar, teve redução de 0,28%. Na região de Campo Mourão, em que está a Cacercopar, a queda foi de 3,36%. Na área de Guarapuava, da Cacicopar, foram 0,79% de consultas a menos. Por fim, a região de Paranavaí, da Cacinpar, com a queda mais significativa: 18,23% análises de crédito a menos.

Fonte: Faciap